Arquivo de etiquetas: life coaching

PARA VOCÊ MULHER…

 

(Autoria de Eliana Barbosa)*

Sempre digo que ser mulher é mesmo uma difícil arte… Embora seja adorável demais!

Mas o grande cuidado que toda mulher precisa ter é com o desejo incontrolável de ser perfeita, heroína e de querer agradar a todo mundo.

Para que você não caia nessa armadilha, é bom considerar que:

  • É sintoma de baixa autoestima acatar as cobranças que lhe fazem – “tem que ser linda, magra, bem-humorada, bem-sucedida, melhor esposa, melhor amante, melhor mãe do mundo”.  
  • Procure não se prender aos “tem que…” da vida. Seja aquilo que você quiser ser, não porque você “tem que” ser assim, mas porque você quer e gosta de ser assim.
  • Quando reforça o seu amor próprio e reconhece o seu valor, você se torna mais autoconfiante e resistente às pressões e cobranças externas, você aprende a se posicionar diante da vida.
  • Procure dizer mais “sim” para você, porque as pessoas não valorizam quem não se valoriza. Quando você diz “sim” pra alguém, enquanto seu coração fica implorando pra dizer “não”, você está mentindo para a pessoa mais importante de sua vida: VOCÊ!
  • Pare de querer ser a heroína que carrega o mundo nas costas. Ninguém dá valor nisso e você vai acabar numa posição de vítima, cheia de ressentimentos pela ingratidão dos outros.
  • Fuja do perfeccionismo, mas busque a excelência – seja hoje melhor do que foi ontem, e amanhã melhor do que é hoje – sem neuroses, cobranças, nem medos.
  • Viva cada dia com alegria e simplicidade, fazendo o melhor que puder como mulher, companheira, mãe, profissional, filha, etc…, mas sem se martirizar por não ser perfeita em todos esses papéis.
  • A perfeição ainda não é deste mundo. Então, para que as frustrações não façam parte de sua existência, respeite suas limitações e comemore cada nova conquista.
  • E lembre-se: Ninguém tem o direito de decidir o que é melhor para a sua vida a não ser… VOCÊ MESMA!

 

Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.

Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou pelo WhatsApp: +55 (34) 99972-4053

 

 

AMOR OU DEPENDÊNCIA EMOCIONAL?

 

 

(Autoria de Eliana Barbosa)*

Será que, em seus relacionamentos, há amor ou dependência emocional?

Este é um conflito interior vivido por muitas pessoas, em especial pelas mulheres – apegam-se a qualquer um, querem ser “mãezonas”, aceitam tudo para não perder a atenção e o apoio daqueles com quem convivem e, muitas vezes, se submetem até aos abusos verbais e físicos para não ficarem sozinhas. Isso não é amor!

A dependência emocional ou Transtorno da Personalidade Dependente é um padrão de comportamento  submisso, relacionado a uma necessidade excessiva de proteção e cuidados.

É típico das pessoas “boazinhas”, incapazes de dizer “não” àquilo que  discordam, temendo ser desaprovadas. Aceitação e reconhecimento são importantes para o dependente emocional, porque, sem autoconfiança e autoestima, ele não acredita em seu valor.

Ele tem dificuldade em tomar decisões e tendência em responsabilizar os outros por tudo. Não entende o quanto é especial, e acaba vítima de uniões ou amizades tóxicas, pois precisa ter alguém ao seu lado para se sentir completo.

Sua carência afetiva e insegurança se originaram de uma infância de rejeição, negligência ou abandono, ou mesmo de pais que não admitiam erros e exigiam perfeição.

Essa dependência em relação às pessoas é tão destrutiva quanto a dependência de drogas ou álcool, de sexo, ou compulsão alimentar.

Quem vive a dependência emocional sente que “antes mal acompanhado do que só”, o que é uma lástima para a própria autoestima.

E, neste processo de anulação de sua vida para garantir a companhia de um parceiro, dos filhos ou dos amigos, o dependente emocional, sem perceber, vai se tornando depressivo e decepcionado porque, apesar de se doar tanto, geralmente só recebe ingratidão, críticas e menosprezo.

Então, para sair desse círculo vicioso de “dar amor imaturo e receber desprezo”, e se libertar dessa dependência, fortalecendo sua autoestima, costumo recomendar a Psicoterapia – que vai trabalhar o autoconhecimento, resgate da autoestima e mudanças de comportamento – associada aos Remédios Florais do Dr. Bach – que irão harmonizar suas emoções.

E, finalmente, que abra seu imenso coração para si mesmo, aprimore seu amor-próprio e, de forma madura, ame os outros sem apego nem cobranças e, principalmente, sem precisar “esmolar” o amor de ninguém.

(*Eliana Barbosa é psicoterapeuta, life coach, palestrante e escritora no campo do autodesenvolvimento, e apresentadora em TV e rádio)

SETE FATORES QUE AFETAM SUA FREQUÊNCIA VIBRACIONAL

 

IMG_1783

(Autor desconhecido)

1 – Os Pensamentos

Todo pensamento que você possui emite uma frequência para o Universo e essa frequência retorna para a origem, no caso, você! Então se você tem pensamentos negativos, de desânimo, tristeza, raiva, medo, isso tudo vai voltar para você. Por isso é tão importante que você cuide da qualidade dos seus pensamentos e aprenda a cultivar pensamentos mais positivos.

2 – As Companhias

As pessoas que estão à sua volta influenciam diretamente na sua frequência vibracional. Se você está ao lado de pessoas alegres, determinadas, você também entrará nessa vibração, agora se você se cerca de pessoas reclamonas, fofoqueiras e pessimistas, tome cuidado! Pois elas podem estar diminuindo a sua frequência e como consequência te impedindo de fazer a lei da atração funcionar a seu favor.

3 – As Músicas

Músicas são poderosíssimas. Se você só escuta músicas que falam de morte, traição, tristeza, abandono, isso tudo vai interferir naquilo que você vibra. Preste atenção na letra das músicas que você escuta, elas podem estar diminuindo sua frequência vibracional. E lembre-se: você atrai para sua vida exatamente aquilo que você vibra.

4 – Aquilo que você Assiste

Quando você assiste programas que abordam desgraças, mortes, traições, etc. seu cérebro aceita aquilo como uma realidade e libera toda uma química no seu corpo, fazendo com que sua frequência vibracional seja afetada. Assista coisas que te façam bem e te ajudem a vibrar numa frequência mais elevada.

5 – O Ambiente

Seja na sua casa ou no seu trabalho, se você passa grande parte do tempo num ambiente desorganizado, sujo, feio, isso também afetará a sua frequência. Melhore o que está à sua volta, organize e limpe o seu ambiente. Mostre ao Universo que você está apto a receber muito mais. Cuide do que você já tem!

6 – A Fala

Se você reclama ou fala mal das coisas e das pessoas, isso afeta a sua frequência vibracional. Para você manter a sua frequência elevada é fundamental que você elimine o hábito de reclamar e de falar mal dos outros. Então evite fazer dramas e se vitimizar. Assuma a responsabilidade pelas escolhas da sua vida!

7 – A Gratidão

A gratidão afeta positivamente a sua frequência vibracional – este é um hábito que você deveria incorporar agora mesmo na sua vida. Comece a agradecer por tudo, pelas coisas boas e ruins, por todas as experiências que você já vivenciou. A gratidão abre as portas para que as coisas boas fluam positivamente na sua vida. Você já agradeceu hoje?

 

ATENDIMENTOS 2

DE VOLTA A UBERABA ===============

Caros amigos, clientes e alunos, depois de uma temporada nos EUA, com novos aprendizados e trabalhos, estamos de volta ao nosso consultório, no CCS – CENTRO DE CURA DOS SENTIMENTOS -, em Uberaba – MG, e também com as consultas online.

Venham aprender conosco como se libertar das amarras que atrasam sua vida, curar sentimentos, resgatar sua autoestima e, assim, se preparar para relacionamentos mais saudáveis e felizes!

Para mais informações, entrem em contato conosco pelo WhatsApp ou por e-mail:

Eliana Barbosa: +55 (34) 9 9972-4053 – eliana@elianabarbosa.com.br

Fernando Vieira Filho: +55 (34) 9 9972-4096 – fernandovieirafilho@terra.com.br

logo_finalizado_SEMNOME