Arquivo de etiquetas: cura dos sentimentos; cura; emoções; equilíbrio; curso; treinamento; workshop; palestra

UM BALANÇO DO ANO QUE PASSOU

(Autoria de Eliana Barbosa*)

2018 está chegando ao fim e já bate à nossa porta um novo ano… 

Para mim esse é um motivo de muita alegria,  pois vejo com bons olhos esse ciclo de doze meses, chamado de “ano”, que deixa implícito que tudo passa, mas que sempre podemos virar a página e recomeçar e com muito mais qualidade, se quisermos.

A minha proposta é que antes do ano terminar você faça um balanço sobre o seu 2018.

Para isso, é preciso que você responda algumas perguntas:

Como você tem administrado sua própria vida? Você tem se responsabilizado pelas suas escolhas e não dado ouvido aos apelos negativos?

– Durante este ano, você acreditou nos seus sonhos ou acreditou mais nos sonhos dos outros?

– Você é uma pessoa otimista ou pessimista? A otimista está cheia de gratidão por tudo o que conquistou, valorizando cada pequeno detalhe; e a pessimista, ao contrário, está resmungando, dizendo que este ano foi horrível e supervalorizando cada dissabor que passou.

Feitas as perguntas e encontradas as respostas, é preciso agir!!!

O primeiro passo é tentar zerar o seu estoque de ressentimentos. O perdão, antes de tudo, é um ato de amor próprio, que vai lhe proporcionar saúde e prosperidade.

O segundo grande passo é AGRADECER!!!

Para isso, a minha sugestão é: No dia 31 de dezembro, faça uma lista, anotando, aleatoriamente, todas as lembranças boas de 2018, todos aqueles acontecimentos que lhe trouxeram alegrias, mesmo que por instantes.

Enumere-os e, ao final, releia tudo e veja o quanto você é abençoado, afortunado e feliz!!!

Depois, olhe-se no espelho, sorria para você e dê em si mesmo um enorme abraço, parabenizando-se por todas as conquistas do ano que passou.

Agora, com o coração mais leve –  livre de qualquer sentimento ruim e pleno de gratidão -, trace suas metas.

Pegue outro papel e caneta, e vá para um lugar tranquilo.

Pense na sua vida e em tudo o que gostaria de realizar em 2019, em todas as áreas – saúde, relacionamentos, vida espiritual, profissional, finanças e lazer.

Nesse momento é preciso ser bem específico, defina datas, local e, ao escrever, visualize-se realizando as metas.

O grande segredo é, para cada meta, agradecer por antecipação. Por exemplo: “Sou feliz e grata porque terminei a reforma da minha casa até o dia 30 de junho de 2019!” 

Não se preocupe com o “como vou conseguir?”, porque o importante é você saber o que você quer conseguir.

A partir de sua determinação em querer algo e de sua disciplina em ler diariamente suas metas, você mesmo mudará seu foco e, aos poucos, começará a perceber oportunidades até naquilo que você, antes, via como dificuldades.

Para facilitar, cole esse papel com suas metas em uma parede ou espelho e leia-as, em voz alta, pelo menos duas vezes ao dia e confie!

Sabe por quê? Porque o Universo adora apoiar quem sabe o que quer!

Desejo a você, em 2019, coragem para encerrar ciclos, virar a página, e escrever um novo capítulo de sua história com alegria no coração, relacionamentos felizes e, consequentemente, muito sucesso em todos os seus projetos!

Se você quiser, você vai conseguir! 

(*Eliana Barbosa é psicoterapeuta e life coach,  palestrante e autora de diversos livros no campo do autodesenvolvimento, e apresentadora de TV. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br )

 

O VERDADEIRO ESPÍRITO DO NATAL

 

(Autoria de Eliana Barbosa)*

Que tal aproveitar esse clima de solidariedade e dedicar um olhar mais amoroso aos seus relacionamentos?

Como a maioria das pessoas, você provavelmente se sente mais sensível nessa época, mais saudoso dos entes queridos distantes, e, por outro lado, receoso por ter que se encontrar com alguns desafetos nas festas de final de ano…

Então, eis aqui seis dicas para você viver o verdadeiro espírito de Natal, com leveza e felicidade:

  • Cuidado para não confundir: Quando sua autoestima está baixa, você passa a vida na tentativa de agradar a todo mundo, e, nessa época do ano, acaba gastando mais do que pode, porque não entende que você é muito mais importante do que os presentes que oferece.
  • Se você dá algo para uma pessoa esperando receber pelo menos o reconhecimento em troca, isso não é generosidade, e sim um investimento. E, pior, se você resolve cobrar pelo bem que faz – aí é uma venda, um negócio. Portanto, faça o bem porque faz bem para sua alma, sem cobranças e decepções diante da ingratidão que receber de volta.
  • Disponha-se a abrir o seu coração e não ficar julgando as pessoas ao seu redor. Entenda a natureza de cada um, e não sofra se essa ou aquela pessoa não é como você gostaria que fosse.
  • Coloque-se no lugar daqueles à sua volta e analise se você tem realmente sido uma boa companhia para elas ou apenas alguém que exige e reclama o tempo inteiro.
  • Assim, neste Natal e sempre, deixe sua luz brilhar, seu sorriso encantar, suas palavras apoiarem.
  • Seja você o portador do maior e mais caro presente que qualquer ser humano espera ganhar: A SOLIDARIEDADE – que se manifesta não só por meio de presentes mas, principalmente, através da compaixão, do reconhecimento do valor do outro, do afeto e do companheirismo!

Quero presenteá-lo neste Natal com o E-book O NATAL E VOCÊ, que, em 91 páginas,  traz profundas reflexões que podem mudar sua vida!!!

Basta  clicar na imagem acima, ou acessar este link – http://bit.ly/ebook-natal e ler, ou fazer download em seu aparelho.

E, finalizando, receba meus carinhosos votos de um Natal pleno de Luz e Paz, e que a mensagem do Mestre Jesus esteja viva em seu coração, hoje e sempre!!!

 

 (Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br)

 

ENCONTROS DE NATAL

 

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Natal se aproximando e com ele, em grande parte das famílias, muita ansiedade para os encontros…

Algumas ansiosas pela saudade dos entes queridos, pela vontade de compartilhar suas alegrias.

Todavia, para  outras famílias, a ansiedade vem acompanhada de ressentimento, ou culpa, ou mesmo o constrangimento em  rever desafetos.

Caso você se sinta assim, angustiado com os encontros de final de ano e até culpado por ter ressentimento de quem, à primeira vista, você pensa que só deveria amar, deixo aqui uma linda mensagem do Papa Francisco, onde ele mostra que a vida familiar é mesmo um lugar aonde precisamos constantemente exercitar o perdão:

“Não existe família perfeita. Não temos pais perfeitos, não somos perfeitos, não nos casamos com uma pessoa perfeita nem temos filhos perfeitos. Temos queixas uns dos outros. Decepcionamos uns aos outros. Por isso, não há casamento saudável nem família saudável sem o exercício do perdão. O perdão é vital para nossa saúde emocional e sobrevivência espiritual. Sem perdão a família se torna uma arena de conflitos e um reduto de mágoas. Sem perdão a família adoece. O perdão é a assepsia da alma, a faxina da mente e a alforria do coração. Quem não perdoa não tem paz na alma nem comunhão com Deus. A mágoa é um veneno que intoxica e mata. Guardar mágoa no coração é um gesto autodestrutivo. É autofagia. Quem não perdoa adoece física, emocional e espiritualmente. É por isso que a família precisa ser lugar de vida e não de morte; território de cura e não de adoecimento; palco de perdão e não de culpa. O perdão traz alegria onde a mágoa produziu tristeza; cura, onde a mágoa causou doença.”

E finalizando, lembre-se:  

Perdoar é diferente de reconciliar, porque toda ofensa deve ser perdoada sim – deve ser deixada de lado e perder a importância em seus pensamentos e sentimentos –, mas quando você reconcilia com o ofensor você está dizendo que concorda, que entra em harmonia com quem ele é ou faz, o que, na maior parte das vezes, é uma atitude de falta de amor-próprio, que pode lhe trazer mais dissabores no futuro.

Portanto, perdoar é entender a natureza da pessoa que o magoou – ela ofereceu a você aquilo que ela é, aquilo que ela tem dentro de si, e isso você não pode mudar nela… Mas você pode e deve mudar em si mesmo a mania de julgar e de esperar amor de quem ainda só sabe espalhar crítica e maldade por onde passa.

 

(*Eliana Barbosa é coach de relacionamentos, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.)
 

SEIS PASSOS PARA RECUPERAR SUA AUTOESTIMA

 

 

 (Autoria de Eliana Barbosa*)

Você por acaso conhece alguém feliz e bem sucedido que apresente baixa autoestima? Eu nunca vi… Afinal, autoestima e autoconfiança são fatores decisivos para a realização pessoal e profissional.

Se você tem se sentido por baixo por causa de uma decepção amorosa, falta de valorização no trabalho ou mesmo desemprego, dívidas, excesso de peso, problemas com filhos, etc…, eis aqui 6 passos para você recuperar sua autoestima e se surpreender com a própria mudança:

  • Pare de dar poder aos outros para mandar em suas decisões. Chegou a hora de conquistar o controle de sua vida e se tornar o personagem principal de sua história!
  • Não permita mais que os outros abusem da sua fragilidade e bondade. Aprenda a dizer “não” quando seu coração pedir um “não”, sem medo da cara feia dos outros. Quando precisar negar um pedido, use essa expressão mágica, que amenizará o seu “não”: “Sinto muito, mas… (não posso fazer isso, não quero ir, não preciso disso, não aceito isso, etc)”
  • Faça as pazes com o espelho. Todas as vezes em que passar perto de um espelho, pare, olhe no fundo de seus olhos, sorria pra você e faça uma declaração de amor. No começo pode parecer estranho, mas insista, porque a sensação de ser amado por si mesmo vai lhe trazer bem estar, brilho pessoal e autoconfiança.
  • Pare de temer o “não” das pessoas.  Por causa desse medo você já perdeu muitas oportunidades na vida! Arrisque-se a solicitar aos outros o que você deseja, porque o máximo que você vai ouvir é um  “não”, e tudo continuará como antes, mas se ouvir um “sim”… , já pensou como será bom?
  • Daqui para frente, aceite sua humanidade e pare de cobrar tanta perfeição de si mesmo. Assuma seus erros e fracassos, tire lições das adversidades, levante a cabeça e siga adiante! Se você ficar esperando perfeição para realizar as coisas, você nunca realizará nada na vida. Perfeição ainda não é deste mundo, mas sim a excelência, através da melhora contínua – hoje sou melhor do que ontem e amanhã serei melhor do que hoje!
  • E, finalizando, eu te convido para conhecer o treinamento online (para mulheres) chamado PROJETO VOCÊ MELHOR EM 30 DIAS, onde, passo-a-passo, eu ensino como reconhecer suas qualidades e fraquezas, suas crenças limitantes e transformá-las em fortalecedoras, como resgatar sua autoestima e autoconfiança e, assim, saber se relacionar com os outros sem dependência emocional ou medo da solidão. Acesse este link e saiba tudo sobre essa jornada de autotransformação para que, em 30 dias, você possa dar uma virada em sua vida!  Ou você pode optar por aulas particulares (online) para resgatar sua autoestima (veja divulgação abaixo). 

 

 (*) Psicoterapeuta, life coach, palestrante, apresentadora de TV e rádio e autora de livros no campo do autodesenvolvimento. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou 55 (34) 9 9972-4053 (WhatsApp). 

 

CHEGA DE SER INFELIZ CONSIGO MESMA!!!. MUDE ISSO DE UMA MANEIRA PRÁTICA, RÁPIDA E SEGURA EM 30 DIAS!!! CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS: http://bit.ly/vcmelhor30dias

 

 

 

 

 

ABUSO EMOCIONAL INFANTIL

ABUSO EMOCIONAL INFANTIL

(Por Eliana Barbosa*)

Algo que sempre me comove é a vulnerabilidade das crianças, não só física, mas também, emocional.

Felizmente, as leis são duras para quem abusa fisicamente de uma criança, porém,  são muito fracas no caso do abuso emocional, que a meu ver, é um grande crime, um verdadeiro massacre contra a integridade psicológica de uma criança ou jovem.

É grande o número de pais e mães totalmente despreparados para educar seus filhos com amor maduro, sem apego, nem chantagens e cobranças – que geram culpa, remorso e desejo inconsciente de autopunição nas crianças.

Estes casos são mais frequentes em pais solteiros ou separados, que não conseguem administrar seus próprios sentimentos e despejam toda a sua frustração nos filhos.

Vou dar alguns exemplos aqui do que vejo como abuso emocional, e que, em alguns casos, se configuram como alienação parental, segundo a lei:

– Ficar questionando a criança de quem ela gosta mais – isso causa pressão, confusão mental e culpa. Os pais precisam respeitar as afinidades da criança.

– Usar o filho como mensageiro para levar recados ao outro genitor – criança não merece se envolver nos problemas dos adultos.

– Usar a criança como espiã do outro genitor – isso gera ansiedade e sentimento de estar traindo um dos pais.

– Chorar, fazendo-se de vítima para conseguir atenção e afeto da criança, ou ficar dizendo que está ficando velho, vai morrer, que está triste…  – uma desumanidade, que gera no filho um pernicioso sentimento de culpa, e que, com o passar do tempo,  acaba afastando-o mais deste genitor.

– Falar mal do outro genitor ou da família dele – isso causa muita incerteza na criança, levando-a a comportamentos agressivos e até à depressão.

– Dizer ao filho que está magoado porque ele demonstra gostar também do outro genitor – mais um motivo para a criança se sentir confusa e culpada.

– Colocar nas mãos da criança decisões que cabem aos adultos, como por exemplo, com quem ela gostaria de morar, e ficar pressionando-a nessa questão.

Enfim, são tantos outros exemplos, mas fica aqui o meu recado para que pais e mães procurem ler mais sobre o quanto o seu equilíbrio emocional é fundamental para a felicidade de seus filhos.

E guardem bem: Criança nenhuma merece carregar o peso das frustrações dos pais em suas costas!

(* Psicoterapeuta, life coach, palestrante, apresentadora de TV e autora de livros no campo do autodesenvolvimento. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br)

 

ATENDIMENTOS 2

 

 

 

5 PASSOS PARA VIVENCIAR A PAZ EM FAMÍLIA

 

 

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Viver a paz, em família, é um dos maiores desafios que enfrentamos na vida.

Entretanto, você sabe: desafios nos fazem crescer, nos amadurecem.

Sabendo que dentro de nossos lares se reúnem pessoas com as mais diversas naturezas, em nome do amor, é preciso aprender a lidar com essas diferenças.

Então, veja a seguir 5 passos para vivenciar a paz em família:

  1. COMUNICAÇÃO Entenda que cada pessoa tem seu modo característico de se comunicar. Uns se sentem amados com abraços, outros com elogios, e outros, mais reservados, não gostam de muita conversa, nem de carícias… eles precisam se sentir observados, e ao conversar com eles, olhos nos olhos, sempre! Por isso, menos cobranças e críticas, e, em busca da paz familiar, aprenda a “falar a língua” de cada um.
  2. PERGUNTAS QUE FORTALECEM Ao invés de perguntar aos familiares como foi o dia de um e outro, e só ouvir como resposta um curto “tudo bem!”, “bom!”, ou “nada bem!”, siga o exemplo da primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, que todos os dias, ao jantar com a família, instituiu o ritual “Rosa e Espinho”. Cada um, durante o jantar, vai contar qual foi o melhor acontecimento do dia (a rosa) e qual foi o momento mais perturbador (o espinho). Isso faz com que cada familiar perceba que há algo para ser grato (a rosa), e se sinta mais calmo por ter desabafado sobre sua decepção (o espinho). Essa é uma boa maneira de fortalecer a intimidade entre vocês.
  3. RELIGIOSIDADE Uma forma de estreitar os laços familiares é alimentar a religiosidade de cada um. Marquem de ir juntos às reuniões de sua religião, e, ao menos uma vez na semana, combinem de ler, também em família, biografias de líderes espirituais, que, além de muito inspiradoras, abrem campo para conversas construtivas. E, é claro, procurem orar juntos, todas as noites, antes de dormir.
  4. FALE MENOS Com aqueles familiares mais problemáticos, fale menos e escreva mais. Isso mesmo: escreva bilhetes, recados, cartas, e-mails, tanto para elogiar quanto para “puxar orelhas”, quando necessário. E solicite que as respostas sejam também por escrito. Essa estratégia vai evitar muitos “bate-bocas” inúteis e que, dia a dia, desgastam as relações.
  5. FLEXIBILIDADE Cuidado com a intransigência, com o medo de ser afrontado. Em situações de conflito, com o parceiro ou com um filho, sente-se, de frente a ele, olhe no fundo de seus olhos, e com carinho, pergunte: “Se você fosse eu, como agiria neste caso?” Observe que, ao se mostrar receptivo à mudança, seu familiar vai se acalmar, e dará uma resposta que o ajudará a entender quais os ajustes necessários para que vocês se tornem uma família mais unida e feliz! 

 

(*) Eliana Barbosa é  life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.

Contato: eliana@elianabarbosa.com.br

CHAMADA PARA O YOUTUBE NO SITEINSCREVA-SE NESTE CANAL DO YOUTUBE E DÊ ADEUS AO DESÂNIMO!!!