Arquivo de etiquetas: cura dos sentimentos; cura; emoções; equilíbrio; curso; treinamento; workshop; palestra

10 DICAS TRANSFORMADORAS PARA UM ANO PROMISSOR

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Estamos finalizando um ano que, apesar de tanto planejamento, nos mostrou que algumas coisas estão fora do nosso controle.

E mesmo sabendo que 2021 ainda é incerto para todos nós, que possamos fazer resoluções assertivas no sentido de não perdermos nossa fé e nosso ânimo.

Seguem abaixo, então, 10 dicas transformadoras para que este Novo Ano, mesmo com suas incertezas, seja um período de crescimento interior:

  1. Disponha-se a se amar em primeiro lugar, porque o mundo só reconhece quem tem consciência de seu próprio valor. Tenha coragem para se posicionar diante da vida, parando de abrir mão de seus valores e preferências só para agradar os outros. Chegou a hora de ser sincero com sua alma!
  2. Combata a mania de perfeição, aceitando suas limitações, sem, contudo, deixar de fortalecer suas qualidades.
  3. Amplie sua FÉ, acreditando no Sopro Divino que pode mudar toda a sua história, de um segundo para o outro. Lembre-se que para Deus não existe o impossível. Ele atua no campo do sobrenatural, então, continue firme em seus propósitos de ser cada dia um ser humano melhor e confie na Providência. E jamais perca uma oportunidade de fazer o bem, trazendo luz e esperança a quem necessita.
  4. Planeje com sabedoria –  Diante dos desafios que enfrentamos em 2020, aprendemos que planejar só funciona se tivermos flexibilidade para lidar com esta “caixinha de surpresas” que é a vida. A sabedoria consiste em ser um otimista-realista, ou seja, esperar o melhor, estando preparado caso o pior aconteça. Isso é ter “plano B” para todas as questões da sua existência, o que traz mais segurança e maturidade para seus dias.
  5. Comece o ano disposto a ter um olhar especial para sua saúde, que é a sua, a minha, a nossa maior riqueza! Para isso, pare de adiar aquela visita ao médico, ou ao terapeuta, e coloque seu corpo, sua mente e sua alma alinhados no grande sentido da vida – ser feliz – e, assim, poder fazer os outros felizes.
  6. Escolha o perdão como forma inteligente de viver –  Comece se perdoando pelas tolices e más escolhas, e perdoe seus desafetos, lembrando-se que perdão não quer dizer aceitação e sim, deixar de dar importância a algo que ficou no passado.
  7. Em cada momento de sua vida, pense, sinta e respire gratidão – pelo que foi, pelo que é e pelo que será! A gratidão tem o poder de atrair a abundância e a felicidade para quem a vivencia!
  8. Chegou a hora de romper todos os laços nefastos com a mania de reclamar e de criticar. Daqui para frente, treine o seu olhar para extrair o que há de positivo diante dos desafios e adversidades.
  9. Decida acabar com o poder das emoções em controlar sua vida. Agora, serenamente, você irá tomar conta de seus pensamentos, emoções, palavras e atitudes, o que representará mais saúde e equilíbrio em seus dias.
  10. Assim, minuto a minuto, exercite a confiança em seu potencial, que refletirá em sua autoimagem, abrindo portas para brilhantes oportunidades. Liberte seu poder interior e permita-se ser feliz, hoje e sempre!

Guarde isso: Como bem disse o filósofo alemão Immanuel Kant, “Avalia-se a inteligência de um indivíduo pela quantidade de incertezas que ele é capaz de suportar.”

Que você seja, portanto, inteligente e maduro para suportar as naturais incertezas da vida!

Feliz Ano Novo!

 

*(Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br)

 

 

ATENDIMENTOS 2

ENCONTROS DE NATAL

 

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Natal se aproximando e com ele, em grande parte das famílias, muita ansiedade para os encontros…

Algumas ansiosas pela saudade dos entes queridos, pela vontade de compartilhar suas alegrias.

Todavia, para  outras famílias, a ansiedade vem acompanhada de ressentimento, ou culpa, ou mesmo o constrangimento em  rever desafetos.

Caso você se sinta assim, angustiado com os encontros de final de ano e até culpado por ter ressentimento de quem, à primeira vista, você pensa que só deveria amar, deixo aqui uma linda mensagem do Papa Francisco, onde ele mostra que a vida familiar é mesmo um lugar aonde precisamos constantemente exercitar o perdão:

“Não existe família perfeita. Não temos pais perfeitos, não somos perfeitos, não nos casamos com uma pessoa perfeita nem temos filhos perfeitos. Temos queixas uns dos outros. Decepcionamos uns aos outros. Por isso, não há casamento saudável nem família saudável sem o exercício do perdão. O perdão é vital para nossa saúde emocional e sobrevivência espiritual. Sem perdão a família se torna uma arena de conflitos e um reduto de mágoas. Sem perdão a família adoece. O perdão é a assepsia da alma, a faxina da mente e a alforria do coração. Quem não perdoa não tem paz na alma nem comunhão com Deus. A mágoa é um veneno que intoxica e mata. Guardar mágoa no coração é um gesto autodestrutivo. É autofagia. Quem não perdoa adoece física, emocional e espiritualmente. É por isso que a família precisa ser lugar de vida e não de morte; território de cura e não de adoecimento; palco de perdão e não de culpa. O perdão traz alegria onde a mágoa produziu tristeza; cura, onde a mágoa causou doença.”

E finalizando, lembre-se:  

Perdoar é diferente de reconciliar, porque toda ofensa deve ser perdoada sim – deve ser deixada de lado e perder a importância em seus pensamentos e sentimentos –, mas quando você reconcilia com o ofensor você está dizendo que concorda, que entra em harmonia com quem ele é ou faz, o que, na maior parte das vezes, é uma atitude de falta de amor-próprio, que pode lhe trazer mais dissabores no futuro.

Portanto, perdoar é entender a natureza da pessoa que o magoou – ela ofereceu a você aquilo que ela é, aquilo que ela tem dentro de si, e isso você não pode mudar nela… Mas você pode e deve mudar em si mesmo a mania de julgar e de esperar amor de quem ainda só sabe espalhar crítica e maldade por onde passa.

 

(*Eliana Barbosa é coach de relacionamentos, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.)
 

TOALHA DE MESA – Uma História Comovente

(Pastor Rob Reid)
Um novo pastor, recentemente formado, e sua esposa, foram encarregados de reabrir uma igreja no bairro do Brooklyn, Nova York.
A ela chegaram, no início de outubro, entusiasmados com a oportunidade… Quando viram a igreja, observaram que havia muitos estragos e um grande trabalho a ser feito.
Sem se deixarem abater, estabeleceram como meta deixar tudo pronto para o primeiro serviço, o culto de Natal.
Trabalharam sem descanso, consertando o telhado… refazendo o piso… pintando… e, muito antes do Natal, em 18 de dezembro, tudo estava pronto!
Mas… no dia seguinte, 19 de dezembro, desabou uma terrível tempestade, que durou dois dias. No dia 21, o pastor foi até a igreja.
Seu coração doeu… viu que o telhado tinha quebrado e que uma grande área do revestimento de gesso decorado, da parede do santuário, logo atrás do púlpito, havia caído. O pastor, enquanto limpava o chão, pensava em como resolver a situação.
No caminho de casa, pensando em adiar o culto de Natal, observava as vitrines, enfeitadas para a época, quando notou um bazar beneficente e parou por instantes.
Uma linda toalha de mesa, de crochê, na cor marfim, com um crucifixo delicadamente bordado no centro, chamou-lhe a atenção. Era do tamanho exato para cobrir o estrago atrás do púlpito.
Comprou-a e voltou para a igreja. Começou a nevar. Apressou seus passos e chegando à porta da igreja viu uma senhora, que vinha correndo em direção contrária, tentando pegar o ônibus e não conseguiu.
O pastor convidou-a a entrar na igreja, para esperar pelo próximo ônibus, abrigando-se do frio, pois este só viria após 45 minutos.
Ela sentou-se num banco, sem prestar atenção ao pastor, que já providenciava a instalação da toalha de mesa na parede.
Ao terminar seu trabalho, o pastor afastou-se e admirou o quanto a toalha era linda e servia para esconder perfeitamente o estrago.
Então, o pastor notou a senhora encaminhando-se para ele. Seu rosto estava lívido e ela lhe perguntou: ‘Pastor, onde o senhor encontrou essa toalha de mesa?’
E aí ele contou a história. A mulher pediu-lhe que examinasse o canto direito inferior da toalha, para encontrar as iniciais EBG, ali bordadas.
O pastor fez o que a mulher pediu e, intrigado, confirmou a existência das iniciais.
A mulher, então, disse: ‘Essas são as minhas iniciais.‘
Ela havia feito essa toalha de mesa há 35 anos, na Áustria. Contou que, antes da guerra, ela e seu marido estavam “bem de vida”. Quando os nazistas invadiram seu país, eles então combinaram fugir: ela iria antes, e seu marido a seguiria uma semana depois. Ela foi capturada, trancada numa prisão e nunca mais viu seu marido e sua casa.
O pastor ofereceu a ela a toalha, mas, ela recusou, dizendo que estava num lugar muito apropriado.
Insistindo, o pastor ofereceu-se para levá-la até sua casa, que era o mínimo que ele poderia fazer!!! E ela aceitou…
E chegou o dia de Natal! A igreja estava quase cheia. Foi um lindo trabalho. Ao final, um velho homem, que o pastor reconheceu ser dali da vizinhança, permaneceu sentado, atordoado.
O pastor aproximou-se e, antes que dissesse palavra, o velho perguntou: ‘Onde o senhor conseguiu a toalha de mesa da parede? Ela é idêntica a uma que minha mulher fez, muitos anos atrás, quando vivíamos na Áustria, antes da guerra. Como poderiam existir duas toalhas tão parecidas?’
Imediatamente, o pastor entendeu o que tinha acontecido e disse: ‘Venha… eu vou levá-lo a um lugar que o senhor vai gostar muito.´
No caminho, o velho contou a mesma história da mulher. Ele, antes de poder fugir, também havia sido preso e nunca mais viu sua mulher e sua casa, por 35 anos.
Ao chegar à mesma casa onde deixara a mulher, três dias antes, o pastor ajudou o velho a subir os três lances de escadas e bateu na porta.
Creio que não há necessidade de se contar o resto da história…
Quem disse que o Universo não trabalha de maneira misteriosa? Lembre-se: Nada, em nossas vidas, acontece por acaso!

 

 

E-book O NATAL E VOCÊ

Quero te presentear neste Natal com reflexões profundas que podem mudar sua vida: o E-book intitulado O NATAL E VOCÊ.

Basta clicar na IMAGEM e ler, ou fazer download em seu aparelho.

capa3D

E se você gostar, por favor compartilhe esta página com seus amigos mais queridos.

Ficam aqui, então, os meus mais carinhosos votos de um Natal pleno de Luz e Paz, e que a mensagem do Mestre Jesus esteja viva em seu coração, hoje e sempre!!!

Abraços felizes!!!

 

 

O VERDADEIRO ESPÍRITO DO NATAL

 

(Autoria de Eliana Barbosa)*

Que tal aproveitar esse clima de solidariedade e dedicar um olhar mais amoroso aos seus relacionamentos?

Como a maioria das pessoas, você provavelmente se sente mais sensível nessa época, mais saudoso dos entes queridos distantes, e, por outro lado, receoso por ter que se encontrar com alguns desafetos nas festas de final de ano…

Então, eis aqui seis dicas para você viver o verdadeiro espírito de Natal, com leveza e felicidade:

  • Cuidado para não confundir: Quando sua autoestima está baixa, você passa a vida na tentativa de agradar a todo mundo, e, nessa época do ano, acaba gastando mais do que pode, porque não entende que você é muito mais importante do que os presentes que oferece.
  • Se você dá algo para uma pessoa esperando receber pelo menos o reconhecimento em troca, isso não é generosidade, e sim um investimento. E, pior, se você resolve cobrar pelo bem que faz – aí é uma venda, um negócio. Portanto, faça o bem porque faz bem para sua alma, sem cobranças e decepções diante da ingratidão que receber de volta.
  • Disponha-se a abrir o seu coração e não ficar julgando as pessoas ao seu redor. Entenda a natureza de cada um, e não sofra se essa ou aquela pessoa não é como você gostaria que fosse.
  • Coloque-se no lugar daqueles à sua volta e analise se você tem realmente sido uma boa companhia para elas ou apenas alguém que exige e reclama o tempo inteiro.
  • Assim, neste Natal e sempre, deixe sua luz brilhar, seu sorriso encantar, suas palavras apoiarem.
  • Seja você o portador do maior e mais caro presente que qualquer ser humano espera ganhar: A SOLIDARIEDADE – que se manifesta não só por meio de presentes mas, principalmente, através da compaixão, do reconhecimento do valor do outro, do afeto e do companheirismo!

Quero presenteá-lo neste Natal com o E-book O NATAL E VOCÊ, que, em 91 páginas,  traz profundas reflexões que podem mudar sua vida!!!

Basta  clicar na imagem acima, ou acessar este link – http://bit.ly/ebook-natal e ler, ou fazer download em seu aparelho.

E, finalizando, receba meus carinhosos votos de um Natal pleno de Luz e Paz, e que a mensagem do Mestre Jesus esteja viva em seu coração, hoje e sempre!!!

 

 (Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br)

 

A ARTE DE SER UM BOM PAI

 

 

(Autoria de Eliana Barbosa)

Dia dos Pais, dia dos mais diferentes perfis de pais – pai presente, pai ausente, pai rígido, pai herói, pai moderno, pai…

Que bom seria se todos pudessem falar de pai com boas lembranças, como felizmente é o meu caso, mas, lamentavelmente, muita gente ainda carrega mágoas profundas da falta de um pai amoroso e verdadeiramente presente.

Para uma análise mais detalhada sobre os pais, eu os dividi segundo alguns perfis:

Pai ausente: existe o pai ausente que é ausente mesmo, ou por motivo de morte ou por abandono (e ambos geram nos filhos certa mágoa pelo vazio que deixam), como há o pai ausente “de corpo”, mas presente “de alma”, aquele que não vive com o filho, mas que mantém seus vínculos afetivos com ele, através de telefonemas, mensagens, e-mails, fazendo com que a criança se sinta mais segura e equilibrada.

Pai rígido: é aquele pai que pauta suas atitudes no autoritarismo, que não se atualiza, não aceita opiniões, e tenta impor aos filhos os modelos antigos de educação – “No meu tempo…” Não sabe escutar, muito menos dialogar. Para os filhos, ter um pai rígido não é uma experiência positiva, porque eles acabam aprendendo a ter dois tipos de comportamento – um na frente do pai e outro quando se sentem à vontade. É um tipo de educação em que o pai rígido tenta impor respeito, mas consegue só impor o medo, porque longe dele seus filhos costumam desrespeitá-lo e lhe desobedecer.

Pai herói: felizmente, é um perfil de pai em extinção, porque sabemos o quanto é sofrido para um pai ter que ser o eterno herói para seus filhos. O pai herói é aquele que procura manter a aparência de que é forte e capaz de suportar todas as asperezas da vida, passando para seus filhos uma falsa imagem da realidade, que acaba por se desfazer, com muita decepção dos filhos, quando estes entram na adolescência. Para os filhos, não é apropriado serem criados por um pai herói, porque crescem com uma visão distorcida de que “homem não chora”, “homem não tem medo de nada”, “homem tem que ser forte.” Esta postura, além de não ser saudável para os pais, é um péssimo exemplo para os filhos.

Pai moderno: este é o pai companheiro, interessado pela vida dos seus filhos, que sabe o momento certo de escutar e o de falar. O pai moderno sabe manter sua autoridade e o respeito por meio do diálogo sincero, da atenção carinhosa, do afeto bem dosado e do limite quando necessário. Este é o modelo de pai que realmente é capaz de fornecer a segurança emocional que todo filho necessita e merece.

E, finalizando, uma dica importante: estudos comprovam que quem vive em permanente desequilíbrio financeiro é porque carrega muitas mágoas dos seus pais (pai ou mãe) ou daqueles ligados à sua criação. Então, mesmo que você não tenha sido um filho feliz, para sua própria prosperidade financeira, para sua leveza de alma e para que seja um pai melhor, perdoe os seus pais!

(*Eliana Barbosa é psicoterapeuta, life coach, escritora e palestrante no campo do autodesenvolvimento – www.instagram.com/elianabarbosacoachwww.youtube.com/elianabarbosa)