Arquivo de etiquetas: cura dos sentimentos; cura; emoções; equilíbrio; curso; treinamento; workshop; palestra

SETE DIAS PARA MELHORAR SEUS RELACIONAMENTOS

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Se você convive com pessoas complicadas, consigo imaginar o seu desgaste emocional no dia-a-dia. Você sabia que, segundo estudos, 60% dos assassinatos na cidade de São Paulo, no Brasil, têm como causa discussões por motivos banais, no trânsito, entre vizinhos, ou mesmo em casa?

Então, hoje, eu vou lhe ensinar como, em uma semana, aprimorar sua capacidade de se relacionar, contornando os obstáculos da convivência. Vamos lá:

SEGUNDA-FEIRA: Quando essa pessoa problemática se aproximar, ao invés de você se sentir incomodado, procure emanar vibrações positivas para ela, repetindo, mentalmente: “Ela é maravilhosa!” Mesmo que não seja verdade ainda, entenda que  pensamento é pura energia, e o que vai sempre volta…

TERÇA-FEIRA: Procure um motivo real para elogiá-la, e, se possível, faça o elogio em público, para que ela se sinta mais valorizada.

QUARTA-FEIRA: Você vai, secretamente, em um papel, fazer uma lista de todos os desaforos que já ouviu dessa pessoa que o irrita, como se estivesse fazendo uma faxina em suas emoções. Depois, leia cada tópico e despeça-se desse lixo, colocando fogo neste papel. O que ela pensou ou pensa de você não é problema seu!

QUINTA-FEIRA: Você vai começar a trabalhar a compaixão – mentalmente, coloque-se no lugar da pessoa complicada e imagine como pode ter sido sua infância, como ela deve ter passado ou está passando por situações que, de alguma forma, têm  afetado seu comportamento.

SEXTA-FEIRA: A partir de agora, você não vai mais julgar, nem reclamar dessa pessoa! Quando alguém falar mal dela, você vai mudar de assunto, cancelando, assim, a maledicência.

SÁBADO: Você vai praticar a paciência, procurando ouvi-la com mais atenção, entendendo a vida pelo ponto de vista dela. Nada melhor do que ouvidos generosos para conquistar as pessoas!

DOMINGO: Depois de tantas habilidades adquiridas, dia de fazer uma gentileza: ofereça a ela uma revista nova, um jornal, ou um café bem gostoso, e a convide para conversar, sem críticas, nem queixas ou condenações.

Certamente, ao final dessa semana, esta convivência conturbada terá melhorado.

Mas lembre-se: esta estratégia não é para mudar o outro, e sim para fortalecer em você suas competências nas relações pessoais, seja com quem for!

 

Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.

Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou pelo WhatsApp: +55 (34) 99972-4053

 

APRIMORE SUA AUTOESTIMA E, COM ISSO, FORTALEÇA SUA CAPACIDADE DE SE RELACIONAR MELHOR.
CLIQUE E CONFIRA!
PROJETO VOCÊ MELHOR EM 30 DIAS – CURSO ONLINE PARA MULHERES!

CONVIVÊNCIA COM PESSOAS TÓXICAS

 

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Em meus atendimentos e até em palestras, é bem comum ser questionada sobre como lidar com pessoas complicadas e pessimistas.

Se esse é um desafio que você enfrenta em seu dia a dia, vivendo um relacionamento tóxico, entenda que uma pessoa é tóxica por causa de seu próprio modo negativo de ser, e daqueles problemas que ela faz questão de cultivar.

Por isso, é importante que você aceite que o comportamento de uma pessoa tóxica, ao seu lado, não tem nada a ver com você. Essa é a natureza dela e ninguém pode mudar ninguém, a não ser a si mesmo.

A sua própria transformação interior pode servir de inspiração para a mudança dos outros, e isso é tudo que você pode fazer.

Na vida, cada um de nós tem que assumir a responsabilidade por nossas próprias ações, mas as pessoas tóxicas não fazem isso.

Elas têm o hábito de transformar as coisas ao redor, de distorcer os fatos, de forma que você se sinta mal, culpado, como se estivesse em falta com elas.

Porém, a partir do momento em que percebe esse “jogo”, você  começa a resgatar seu poder pessoal, reagindo a seu favor, e não se permitindo mais ser afetado por essa toxicidade.

É quando chega a hora do “BASTA!” – Basta desse jogo, basta de engolir acusações, e basta de aceitar críticas e culpas!

E, em nome de sua felicidade, perdoe e esqueça – não no sentido de perder a memória – isso é impossível, a não ser que você sofra um acidente cerebral.

O verdadeiro sentido de “esquecer as ofensas” é deixar de lado essa pessoa que tanto veneno trouxe à sua vida, relegando a ela uma posição de  “desimportância” em sua história!

Só assim você conquistará sua liberdade emocional e a alegria de ser quem você é!

 

Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.

Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou pelo WhatsApp: +55 (34) 99972-4053

 

 

PARE DE RECLAMAR E COMECE A SERVIR

 

(Autoria de Eliana Barbosa)*

 

Vemos, todos os dias, inúmeros casos de pessoas com problemas financeiros ou de desavenças familiares, ou de doenças, e, muitas delas, deparam-se com essas dificuldades com um espírito de revolta e mágoa.

Se você tem agido assim, eis aqui o meu recado amoroso:

Entenda que a força maligna de seus pensamentos negativos atrai para sua vida aquilo que você teme sofrer.

Não agrave sua situação, assumindo o papel de vítima, vivendo em lamentações e comparações invejosas em relação àqueles que conseguem crescer.

A vida ganha sentido quando você começa a vivê-la com intensidade, tanto os momentos bons, quanto os “menos bons”. Estes não são de todo ruins, porque sempre deixam a semente de um benefício.

Enfrente seus problemas com fé e confiança em dias melhores que virão sim, sobretudo se, apesar de toda a sua dor, material ou moral, você souber fazer a sua parte para melhorar o mundo em que vive.

É hora de parar de reclamar e começar a servir.

Essa atitude servidora começa no lar, com o companheirismo e a cooperação nas atividades domésticas, com a compreensão e paciência com os parentes mais complicados e a certeza de que ninguém está ao nosso lado por mero acaso.

Tudo na vida tem uma razão de ser e se você busca a felicidade, comece, o quanto antes, a pensar também nos outros e a compartilhar com eles o que você tem de melhor.

Olhe ao seu redor e observe quantas pessoas em situação financeira deplorável precisam de apoio, não só material, mas também moral. Há sempre alguém ao seu lado carente de atenção e incentivo.

Portanto, dê um basta nas lamentações e desculpas e entre em ação, porque a tão almejada prosperidade é simples consequência na vida de quem se compromete a fazer a diferença, semeando e servindo no bem.

Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.

Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou pelo WhatsApp: +55 (34) 99972-4053

 

COMO FAZER O AMOR DURAR

(Autoria de Eliana Barbosa)*

Em minhas palestras para casais e até mesmo em meus atendimentos, um dos temas abordados é sobre como fazer o amor durar.

Então, hoje, eu trouxe algumas dicas para você manter a conexão emocional com seu parceiro ou parceira, garantindo, assim, mais harmonia na vida a dois:

  • Entenda que escolha amorosa madura não é aquela em que você vê no outro aquilo que lhe falta, e o sente como um complemento de si próprio. Por exemplo: Muitas mulheres se casam para fugir da tirania dos pais, outras para serem mães, algumas fugindo da solidão, e com esse descompasso de interesses entre os parceiros, a tendência é de que essas relações não resistam às pressões do dia a dia.
  • As melhores uniões, no campo afetivo, são aquelas em que você, inteiro, encontra outro “inteiro” para compartilhar com você a vida, as alegrias e as naturais tristezas… Sem usar a outra pessoa como muleta ou remédio para suas fraquezas.
  • Só o amor não basta! Sim, ele é fundamental para a sobrevivência de uma relação, mas se não for cultivado com carinhos, mimos, respeito, lealdade e diálogo, o amor pode se transformar em decepções e mágoas.
  • Uma forma incrível de se conectar com seu parceiro, e manter esse vínculo, é a aprovação, através de elogios – palavras amorosas e sinceras que o façam se sentir valorizado e importante. Para o homem, o reconhecimento de uma mulher vale ouro! Por isso, quando não encontra apreciação em casa, acaba descobrindo lá fora… E para nós, mulheres, a mesma coisa!
  • Outra dica: Não abra mão de seus desejos e sonhos para agradar a quem quer que seja. Os homens não valorizam as parceiras que agem como se fossem suas mães – eles aproveitam as vantagens, mas irão se interessar mesmo por aquelas mulheres independentes emocionalmente, que não precisam agradar o tempo todo para se sentir amadas.
  • E, finalizando: Ao estarem juntos, onde for, mantenham o contato visual, mesmo nas conversas mais banais. E, assim, olhos nos olhos, aproveitem para demonstrar carinho, admiração, desejo e amor!

 

(Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou (34) 99972-4053)

 

 

O QUE VOCÊ DIZ PARA VOCÊ?

(Eliana Barbosa*)

 

Como seres naturalmente linguísticos que somos, a forma como nos comunicamos – tanto conosco mesmos quanto com os outros – é de grande importância nos resultados de nossas vidas.

O que diferencia uma existência de sucesso e uma de fracasso é a linguagem de nossa conversa interna – chamada self talk – que é diretamente relacionada ao nosso sistema de crenças, àquilo em que fomos educados acreditando como “verdades absolutas”, sem nunca termos questionado a respeito.

Se você cresceu em um ambiente de críticas, você acabará se tornando uma pessoa muito crítica e autocrítica, com baixa autoestima, e impaciente consigo mesma e com seus defeitos.

Por outro lado, se você viveu em um lar positivo, com pessoas nutritivas e fortalecedoras ao seu redor, o seu diálogo interno será fértil em incentivos e autoconfiança.

A ótima notícia que tenho é que você tem o poder de mudar sua comunicação interna, e, daqui para frente, com declarações positivas e elogios para si mesmo, se tornar uma pessoa com saudável autoestima e ganhar entusiasmo na realização  de suas tarefas diárias e de seus mais caros objetivos.

Deixo aqui, então, três exemplos de mudanças de linguagem que lhe proporcionarão mais poder interior e alegria de viver:

  • Para fazer exercícios físicos: Ao invés de ficar pensando e dizendo “Eu tenho que…”, comece a dizer: “Eu quero…” ou “Eu vou…”, porque dizer que tem que fazer algo demonstra que isso está sendo imposto a você, e quando você diz que quer fazer algo, aí sim, o poder de decidir e fazer está de volta a você.

Como disse Albert Flanders, “Às vezes, só uma mudança de ponto de vista é suficiente para transformar uma obrigação cansativa numa interessante oportunidade.”.

  • Ao se recordar das dores ou erros do passado, ao invés de ficar se perguntando Por que isso aconteceu?” ou E se eu tivesse agido diferente..?.” ou “E se..?”, mude suas perguntas para: O que eu posso fazer hoje para que isso não aconteça mais?” Ou Como vou agir diferente do passado?” Ao mudar estas perguntas, você demonstra que quer abandonar o papel de vítima e assumir o protagonismo de sua história. 
  • Em relação à sua prosperidade financeira, jamais pense ou diga que ter o suficiente para pagar suas contas já está bom, porque você passa uma mensagem ao Universo de escassez, de que só merece o suficiente.

Na verdade, você deve desejar e acreditar na abundância – de dinheiro, de saúde e de bons relacionamentos -, atraindo, assim, o melhor da vida, e fazendo, com isso, o melhor que puder para o mundo em que vive.

 Pense nisso com carinho!

(*Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou +55 (34) 99972-4053 (WhatsApp))

 

 

ÁGUIA OU GALINHA?

 

 (Trecho extraído do livro “SEJA O HERÓI DE SUA HISTÓRIA – Como reescrever sua história e mudar sua vida”, de autoria de Eliana Barbosa e Richard Krevolin)

Um menino que vivia em uma fazenda encontrou um ovo de águia que havia caído do ninho. O garotinho achou que era apenas um ovo grande de galinha que tinha ficado de fora do galinheiro. Então, ele, com cuidado, colocou-o de volta no ninho entre os outros ovos da galinha que estavam chocando no galinheiro.

Poucos dias depois, a águia nasceu com a ninhada de pintos e cresceu com eles.

Toda a sua vida, a águia fez o que os pintos do galinheiro faziam, pensando que ela era apenas uma grande e feia galinha mutante. Ela ciscou a terra para comer vermes e insetos. Ele cacarejou, gargalhou, ela até tentou voar e caiu de volta à terra depois de um percurso de poucos metros no ar. Durante todo o tempo, ela estava firmemente convencida de que era apenas outra galinha, talvez um pouco maior e mais feia do que o resto, mas ainda assim, apenas outra galinha.

Anos se passaram e a águia envelheceu. Um dia, ela olhou para o céu e viu um magnífico pássaro voando acima dela. O pássaro deslizou graciosamente nos ventos, com apenas um bater de suas fortes asas.

A antiga águia do galinheiro olhou com admiração. “Nossa, aquele grande pássaro dourado lá em cima pode realmente voar. Que ave você acha que é?”

“Essa é a Águia Dourada, a rainha dos pássaros”, disse uma de suas irmãs, uma galinha magricela. “Ela pertence ao céu. Nós pertencemos à terra, porque somos apenas velhas galinhas de galinheiro.

“Ah, estou vendo”, a velha águia respondeu e voltou a ciscar na terra, vivendo o resto de sua vida como uma galinha.

 NÃO SEJA UMA GALINHA, QUANDO VOCÊ PODE SER UMA ÁGUIA

A verdade é simplesmente esta: Nós, na grande maioria, somos galinhas. Temos medo de abrir nossas asas e realmente tentar voar como as águias douradas que nascemos para ser.

Isso acontece porque muitos de nós acreditamos na história errada, muitos de nós estamos vivendo uma história que é, de fato, limitadora e falsa. É hora de deixarmos de ser galinhas presas à terra, cheias de crenças limitantes, e nos tornarmos águias douradas, livres pelo céu, autoconfiantes e heroínas de suas histórias.

Este livro vai ajudá-lo a examinar as histórias que você acredita, aquelas que você está contando para si mesmo diariamente e as novas histórias que você pode adaptar para se tornar a pessoa realizada e feliz que você foi criada para ser.

Este livro também está repleto de contos clássicos e modernos que irão inspirar e entreter você. E esperamos que essas histórias se tornem as histórias que você vai começar a contar a si mesmo, da próxima vez, quando se deparar com a adversidade ou se questionar sobre o que pode conseguir na vida. Que essas histórias possam ajudá-lo a sobreviver como um feliz e criativo ser humano em um mundo que é inerentemente hostil para se viver.

E, antes de terminar este capítulo, talvez a melhor maneira de ilustrar o que queremos neste livro é com mais uma história. (…)

=======================

CLIQUE AQUI OU NA IMAGEM para saber mais sobre o livro SEJA O HERÓI DE SUA HISTÓRIA e seus autores – Eliana Barbosa e Richard Krevolin