Arquivo de etiquetas: ACORDANDO PARA A VIDA

A DOR SILENCIOSA DOS HOMENS

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Hoje eu quero falar com você sobre uma dor – silenciosa -, que um número cada vez maior de homens vem sofrendo, ao longo dos tempos: A depressão!

Segundo estatísticas, a maior incidência de depressão está entre as mulheres, mas a maior taxa de suicídios no mundo é entre os homens.

Todos sabem que por trás de uma tentativa – ou do suicídio de fato -, há sempre um quadro depressivo grave e, no meu ponto de vista, as estatísticas não colocam os homens em primeiro lugar na incidência de depressão porque eles são muito resistentes em assumir suas dores emocionais, expor seus sentimentos e  procurar apoio profissional para as suas questões existenciais – mágoas, culpas, medos, baixa autoestima, sentimento de rejeição, etc.

Desde criança, o menino é educado para ser forte, engolir o choro, ser “homem” e não expressar seus sentimentos de forma espontânea. E isso, talvez, seja o que tem levado tantos homens – jovens, adultos e idosos – aos sintomas da depressão e à busca do autoextermínio como se isto pudesse dar fim à sua dor.

É triste esta realidade, mas precisa ser mudada. O que sugiro é que as mulheres em torno dos homens – na família ou no ambiente profissional –  tenham a sensibilidade de observar como eles vivem o seu cotidiano, o que andam lendo ou pesquisando, se eles sabem se cuidar – física, emocional e mentalmente -, e mostrar a eles que procurar tratamento não é sinal de fraqueza, e sim, uma demonstração de inteligência e amor próprio.   

Que você – homem que lê este artigo, neste momento -, possa vencer  o preconceito e a vergonha, permitir a fragilidade dos sentimentos, aceitar sua humanidade, e entender que o psiquiatra não é médico de  “doidos” (como diziam os ignorantes); ele juntamente com um psicoterapeuta são profissionais de qualidade de vida, que irão cuidar tanto do seu corpo, quanto da sua mente e alma, e poderão proporcionar a você a esperança de dias melhores, em que a sua vida volte a ter cor e alegria, que é o que você merece!

Pense nisso com carinho e coragem para expor suas dores emocionais a quem pode orientá-lo neste lindo caminho de cura, libertação e crescimento como pessoa e profissional.

 

(*Eliana Barbosa é psicoterapeuta, life coach, escritora e palestrante no campo do autodesenvolvimento. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou +55 (34) 9 9972-4053)

 

SEU FILHO (OU FILHA) É HOMOSSEXUAL? E AGORA?

 

(Autoria de Eliana Barbosa)*

Um dos maiores conflitos que vemos em algumas famílias acontece quando os pais descobrem que seu filho (ou sua filha) é homossexual.

Questão delicada, porque até hoje ainda é imenso o preconceito diante do fato de ser pai ou mãe de um homossexual.

Se você está passando por esse processo em sua vida, reflita comigo:

  • Em primeiro lugar, é preciso que você se liberte da ilusão de que seus filhos serão o que você sonha para eles. É daí que nascem as decepções.
  • Entenda que o fato de seu filho ser homossexual não interfere no caráter dele e nem nos valores que ele aprendeu com você.
  • O seu amor por ele deve estar acima de qualquer preconceito. Pai ou mãe que realmente ama seu filho sabe cuidar, valorizar, educar, aconselhar e principalmente entender o que se passa na vida dele.
  • Por isso, procure conversar com seu filho, aceitando e respeitando a orientação sexual dele. A sua aceitação será um porto seguro para ele que, muitas vezes e em variadas situações, sofre ou sofrerá por ser considerado diferente.
  • Se você sente dificuldade em lidar com as angústias e os preconceitos vividos depois que seu filho assumiu a homossexualidade, procure um acompanhamento psicoterápico e sugira o mesmo para ele.
  • Entenda que ser homossexual não é uma escolha ou opção, e muito menos doença ou transtorno mental. Dessa forma, tome cuidado com pessoas que dizem que podem curar ou converter o homossexual, porque ninguém pode mudar a orientação sexual de uma pessoa.
  • Veja o que disse a mãe de Ricky Martin, quando ele revelou sua homossexualidade a ela, por volta dos 21 anos de idade: “Meu filho, eu o amo! Não me importo! Dê-me um abraço!”
  • E, finalizando, seja positivo! Pense bem: Que diferença faz alguém gostar de um parceiro do mesmo sexo? O importante é que seu filho seja honesto, responsável, trabalhador, honrado, saudável e feliz!

 

(*Eliana Barbosa é psicoterapeuta, life coach, escritora e palestrante no campo do autodesenvolvimento. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou +55 (34) 9 9972-4053)

 

PSICOPATAS DA VIDA REAL – NÃO SE DEIXE ENGANAR!

PSICOPATA

(Autoria de Eliana Barbosa)*

Por que será que as pessoas imaginam que só em novelas existem os psicopatas inseridos nas famílias, nas empresas, na política, no meio religioso e na vida social?

Penso que,  devido ao nefasto poder que eles têm de destruir quem os desafia ou os incomoda, de modo geral as pessoas temem  aceitar que há sim – e muitos – psicopatas na vida real.

Então, para que você esteja blindado contra envolvimentos com estes “seres”, que de humanos não têm nada, eis aqui 8 importantes orientações:

  1. Não se deixe enganar – Embora totalmente desprovido de emoções, o psicopata, dissimulado ao extremo, frio e calculista, sabe interpretar muito bem todas elas – tristeza, saudade, alegria, mágoa, amor, compaixão, bondade, e tantas outras. Cuidado com quem é muito sedutor, e que só fala aquilo que você quer ouvir. O psicopata é um verdadeiro “lobo em pele de cordeiro”.
  2. Desconfie – Na fase da conquista de sua confiança, o psicopata é um amigo incomparável, um ótimo confidente, gosta de contar seus problemas (geralmente mentiras),  e de se fazer de vítima da vida, para que você, com sua generosidade, se sinta motivado a ajudá-lo.
  3. Investigue – Fique de olhos e ouvidos atentos e pesquise sobre essa pessoa tão envolvente. Procure contatos, faça perguntas, busque seu nome na Internet e, se  possível, com os números de seus documentos, procure a polícia. É bem comum encontrar  processos de estelionato e até de outros crimes ligados a esse indivíduo.
  4. Cuide de sua integridade – Depois que o psicopata consegue sua ajuda – em atos ilegais, ou consome seu dinheiro, sua casa, sua alegria de viver -, ele já não se importa mais em esconder o caráter falso e perverso, e é nesse ponto que, coagido, você começa a aceitar tudo, com medo de retaliações.
  5. Aja com cautela: Se descobrir que convive com um psicopata,  nunca tente desmascará-lo ou dizer que vai denunciá-lo. Sendo alguém sem moral e escrúpulos, ele é capaz de inverter a situação ou mesmo fazer qualquer coisa para silenciar você!
  6. A melhor atitude: Sem ameaças, tome providências legais e se afaste o quanto antes, pedindo proteção às autoridades policiais e à sua família.
  7. Para sua segurança: Como o psicopata não se arrepende de suas atitudes perversas e intrigantes, então, mantenha-se distante dele.
  8. Previna-se: Uma boa forma de se defender de ser ludibriado pelos psicopatas é saber dizer NÃO,  sem se sentir culpado por desagradar. Esse tipo de gente não aceita  ouvir um “não” como resposta, e acaba abandonando as pessoas “difíceis”, em busca daquelas ingênuas. Em caso de dúvida, então, o NÃO é uma boa defesa!

(*Eliana Barbosa é psicoterapeuta, life coach, escritora e palestrante no campo do autodesenvolvimento. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou +55 (34) 9 9972-4053)

CURANDO SUA VIDA

 

(Autoria de Eliana Barbosa*)

 

Diante das estatísticas que revelam estarrecedores aumentos nos casos de ansiedade, depressão e suicídio, mundo afora, o único meio que percebo que pode mudar essa triste realidade é a cura dos sentimentos tóxicos que pairam na vida das pessoas, dentre eles a culpa, o ressentimento e o medo.

Sentimentos ruins são absolutamente humanos, normais em nosso viver, mas precisam de controle e equilíbrio, até que possam ser curados e transformados em sentimentos de autoperdão, perdão, autoconfiança e fé em um Poder Supremo que nos guia em todos os momentos.

Daí a importância de você se autoconhecer, entender seus defeitos e crenças limitantes, aceitar que tem mágoas sim, encarar suas culpas, e, sobretudo, exercitar, dia a dia, o perdão e o autoperdão –  ferramentas de cura e libertação -, que o conduzirão a novos horizontes em todos os campos de sua vida.

A meu ver, o primeiro passo para a cura dos sentimentos é o autoperdão, porque quando consegue identificar suas culpas e se perdoar de verdade, você para de sabotar seu crescimento e sua felicidade. E, nesse ponto, você se torna mais preparado para perdoar seus desafetos, através do não julgamento e a compaixão por todos aqueles que, um dia, o decepcionaram.

É importante lembrar que, mesmo com a firme intenção de nos dar o melhor, as pessoas que mais nos ferem, de modo geral, ao longo da vida, são nossos pais. Críticas, depreciações e comparações são atitudes dos pais que geram mágoa e dor nos filhos, mas são poucos que conseguem assumir esses sentimentos em relação aos pais – sem se sentirem culpados por isso -, principalmente porque cresceram ouvindo que “pai e mãe são sagrados”. Pai e mãe, querido leitor, são humanos, passíveis de erros, mesmo querendo acertar, e, de forma inconsciente, repetem padrões de comportamento que aprenderam com seus próprios pais.

Ao entender esta dinâmica da vida e aceitar que tem culpa por ter mágoa de seus pais, começa, então, em sua vida, um processo de transformação, pelo qual você vai se perdoar e perdoar seus pais, e a libertação interior é tão grande, que você irá sentir sua vida fluindo, oportunidades surgindo, saúde florescendo, e alegria de viver retornando aos seus dias.

Eis aí a “mágica” da cura dos sentimentos, e ela só depende de você, de ninguém mais!

(*Eliana Barbosa é psicoterapeuta, life coach, escritora e palestrante no campo do autodesenvolvimento. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou +55 (34) 9 9972-4053)

HORA DE PASSAR A LIMPO O PASSADO

 

 

 (Autoria de Eliana Barbosa*)

Em minhas palestras sempre falo sobre a importância de saber viver o “Aqui e Agora”, arquivando o passado no passado e deixando as preocupações do  futuro para quando ele se tornar presente. Porém, é preciso ficar claro que situações mal resolvidas do passado, que lhe causaram decepções, mágoas ou culpas podem estar afetando o seu viver hoje, trazendo amargura e tristeza para os seus dias.

Então, nesse caso, é preciso reabrir seu baú de recordações, remexer nas feridas não cicatrizadas e passar tudo a limpo. Veja como:

  • Lembre-se: Hoje você é uma pessoa que amadureceu com as duras provas que passou. Ao invés de se manter sofrendo e reclamando pelos traumas que viveu, procure ser grato pelas experiências que adquiriu. Essa mudança de ponto de vista tem o poder de libertá-lo das amarras de um passado triste.
  • Fugir de lembranças que o feriram é como adiar a felicidade. Encare suas dores, compartilhe suas lembranças com quem possa lhe compreender e aconselhar, e verá que as coisas em sua vida começarão a fluir.
  • E, principalmente, disponha-se a perdoar. Primeiro, o autoperdão, aceitando suas fraquezas e erros que atraíram complicações para sua vida. E, depois, exercite o perdão a todos aqueles que, em determinada época, foram os vilões de sua história.
  • E não confunda perdão com reconciliação. Você deve perdoar a todos, porém com alguns deles você deverá manter distância, para sempre!
  • Pare de acreditar que perdoar dará mais poder para o ofensor ou que vai libertar a consciência dele. Esqueça o outro… Ele é o que é e você deverá tomar cuidado com ele!
  • Mas você pode ser e estar bem melhor do que é e está hoje, com a firme decisão de sair do papel de vítima, deixar de lado a tola ilusão de que o passado poderia ter sido diferente, e seguir em frente!
  • Entenda que o perdão é libertador para você – uma poderosa “vacina” contra a depressão e doenças mais graves, bem como a “chave mágica” para uma vida de alegrias e prosperidade!

Pense nisso com carinho!!!

(*) Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta,  palestrante e autora de diversos livros no campo do autodesenvolvimento.

 

PARE DE RECLAMAR E COMECE A SERVIR

 

(Autoria de Eliana Barbosa)*

 

Vemos, todos os dias, inúmeros casos de pessoas com problemas financeiros ou de desavenças familiares, ou de doenças, e, muitas delas, deparam-se com essas dificuldades com um espírito de revolta e mágoa.

Se você tem agido assim, eis aqui o meu recado amoroso:

Entenda que a força maligna de seus pensamentos negativos atrai para sua vida aquilo que você teme sofrer.

Não agrave sua situação, assumindo o papel de vítima, vivendo em lamentações e comparações invejosas em relação àqueles que conseguem crescer.

A vida ganha sentido quando você começa a vivê-la com intensidade, tanto os momentos bons, quanto os “menos bons”. Estes não são de todo ruins, porque sempre deixam a semente de um benefício.

Enfrente seus problemas com fé e confiança em dias melhores que virão sim, sobretudo se, apesar de toda a sua dor, material ou moral, você souber fazer a sua parte para melhorar o mundo em que vive.

É hora de parar de reclamar e começar a servir.

Essa atitude servidora começa no lar, com o companheirismo e a cooperação nas atividades domésticas, com a compreensão e paciência com os parentes mais complicados e a certeza de que ninguém está ao nosso lado por mero acaso.

Tudo na vida tem uma razão de ser e se você busca a felicidade, comece, o quanto antes, a pensar também nos outros e a compartilhar com eles o que você tem de melhor.

Olhe ao seu redor e observe quantas pessoas em situação financeira deplorável precisam de apoio, não só material, mas também moral. Há sempre alguém ao seu lado carente de atenção e incentivo.

Portanto, dê um basta nas lamentações e desculpas e entre em ação, porque a tão almejada prosperidade é simples consequência na vida de quem se compromete a fazer a diferença, semeando e servindo no bem.

Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.

Contato: eliana@elianabarbosa.com.br ou pelo WhatsApp: +55 (34) 99972-4053