Arquivo da categoria: Artigos

AGINDO FEITO CRIANÇA

IMATURIDADE NOS RELACIONAMENTOS

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Você já se deu conta das vezes em que, diante de um desafio, agiu como criança?

Para ajudá-la a detectar estes momentos e a se melhorar dia a dia, eu vou listar, aqui, 7  situações que revelam a sua imaturidade emocional e o que você pode fazer para ser mais adulta em suas atitudes e escolhas:

  • Você fica emburrada quando alguém vai contra as suas ideias? Cresça e entenda que as opiniões diversas das suas podem trazer muito aprendizado pra você!
  • Você passa a vida tentando agradar todo mundo, em busca de aprovação? Fortaleça sua autoestima, sabendo que a pessoa a quem você tem que agradar, em primeiro lugar, é VOCÊ! Quanto mais você se amar, mais o mundo irá lhe oferecer amor e respeito. Tudo começa por você!
  • Você se sente injustiçada pela vida?.. Saia do “clube das vítimas” e veja que você está exatamente onde você se colocou, sendo tratada da forma como você permitiu, vivendo experiências que você escolheu. Então, assuma a responsabilidade por sua vida e mude, hoje mesmo, no que for preciso.
  • Você tem ciúme de suas amigas?.. Saia desse egocentrismo infantil de achar que o mundo gira ao seu redor.
  • Você ainda sonha com um príncipe encantado para salvá-la e protege-la? Acorde!!! Você precisa primeiro resolver seus problemas, se sentir forte e autoconfiante para, assim, atrair um parceiro positivo e leal que, embora imperfeito, seja alguém que busca ser melhor a cada dia.
  • Você mendiga o amor e a atenção das pessoas? Pois então, dê um basta nesta humilhação e comece a oferecer mais amor e atenção pra si mesma – vá ao salão de beleza para mudar o visual, faça um curso que lhe traga realização, e converse com sua criança interior dizendo a ela que, daqui para frente, quem vai supri-la de afeto e elogios é… Você mesma!
  • Você vive buscando diversão e aventura, que muitas vezes lhe causam transtornos? Tenha cuidado, porque a única pessoa responsável por você, hoje, é VOCÊ! E é muito ruim, depois das confusões, ter que lidar com a culpa das más escolhas. Por isso, maturidade é algo tão valioso nas relações interpessoais!

(*Life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br)

 

Clique para saber sobre meus ATENDIMENTOS

ÁGUIA OU GALINHA?

 

ÁGUIA OU GALINHA

 (Trecho extraído do livro “SEJA O HERÓI DE SUA HISTÓRIA – Como reescrever sua história e mudar sua vida”, de autoria de Eliana Barbosa e Richard Krevolin)

Um menino que vivia em uma fazenda encontrou um ovo de águia que havia caído do ninho. O garotinho achou que era apenas um ovo grande de galinha que tinha ficado de fora do galinheiro. Então, ele, com cuidado, colocou-o de volta no ninho entre os outros ovos da galinha que estavam chocando no galinheiro.

Poucos dias depois, a águia nasceu com a ninhada de pintos e cresceu com eles.

Toda a sua vida, a águia fez o que os pintos do galinheiro faziam, pensando que ela era apenas uma grande e feia galinha mutante. Ela ciscou a terra para comer vermes e insetos. Ele cacarejou, gargalhou, ela até tentou voar e caiu de volta à terra depois de um percurso de poucos metros no ar. Durante todo o tempo, ela estava firmemente convencida de que era apenas outra galinha, talvez um pouco maior e mais feia do que o resto, mas ainda assim, apenas outra galinha.

Anos se passaram e a águia envelheceu. Um dia, ela olhou para o céu e viu um magnífico pássaro voando acima dela. O pássaro deslizou graciosamente nos ventos, com apenas um bater de suas fortes asas.

A antiga águia do galinheiro olhou com admiração. “Nossa, aquele grande pássaro dourado lá em cima pode realmente voar. Que ave você acha que é?”

“Essa é a Águia Dourada, a rainha dos pássaros”, disse uma de suas irmãs, uma galinha magricela. “Ela pertence ao céu. Nós pertencemos à terra, porque somos apenas velhas galinhas de galinheiro.

“Ah, estou vendo”, a velha águia respondeu e voltou a ciscar na terra, vivendo o resto de sua vida como uma galinha.

 NÃO SEJA UMA GALINHA, QUANDO VOCÊ PODE SER UMA ÁGUIA

A verdade é simplesmente esta: Nós, na grande maioria, somos galinhas. Temos medo de abrir nossas asas e realmente tentar voar como as águias douradas que nascemos para ser.

Isso acontece porque muitos de nós acreditamos na história errada, muitos de nós estamos vivendo uma história que é, de fato, limitadora e falsa. É hora de deixarmos de ser galinhas presas à terra, cheias de crenças limitantes, e nos tornarmos águias douradas, livres pelo céu, autoconfiantes e heroínas de suas histórias.

Este livro vai ajudá-lo a examinar as histórias que você acredita, aquelas que você está contando para si mesmo diariamente e as novas histórias que você pode adaptar para se tornar a pessoa realizada e feliz que você foi criada para ser.

Este livro também está repleto de contos clássicos e modernos que irão inspirar e entreter você. E esperamos que essas histórias se tornem as histórias que você vai começar a contar a si mesmo, da próxima vez, quando se deparar com a adversidade ou se questionar sobre o que pode conseguir na vida. Que essas histórias possam ajudá-lo a sobreviver como um feliz e criativo ser humano em um mundo que é inerentemente hostil para se viver.

E, antes de terminar este capítulo, talvez a melhor maneira de ilustrar o que queremos neste livro é com mais uma história. (…)

=======================

CAPA_BRASILEIRA_-_SEJA_O_HERÓI..._-_DIVULGAÇÃO-268x388CLIQUE AQUI OU NA IMAGEM para saber mais sobre o livro SEJA O HERÓI DE SUA HISTÓRIA e seus autores

 

AMIZADE SEM DECEPÇÕES

 

56f69813cb243b66f5b251f3e4896f2a

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Dias atrás, uma leitora do meu livro ACORDANDO PARA A VIDA comentou no Facebook sobre a decepção que sofrera em uma relação de amizade e ainda disse: “Cansei de plantar felicidade e colher sofrimento…”

Pois é… Infelizmente, essa é uma experiência mais comum do que imaginamos…

Então, vou listar 8 DICAS PRECIOSAS para você conquistar amizades mais leais e duradouras:

  • Embora você possa ter passado por uma desilusão, não se feche para novos amigos. Os cientistas já comprovaram que os laços de amizade podem ajudar a prolongar a vida, a fortalecer o sistema imunológico, a diminuir os efeitos do estresse e a melhorar a saúde mental.
  • O mais importante é saber escolher com sensatez os seus amigos. Lembre-se: há muitos “lobos” em pele de “cordeiros”.
  • Cuidado com os pseudoamigos, que premeditam uma amizade apenas para se aproveitarem de você, de modo oportunista.
  • Desconfie daquelas pessoas que, dizendo-se amigas, invadem sua privacidade e começam a tomar conta da sua vida. O amigo verdadeiro é discreto e sabe calar-se e afastar-se na hora certa.
  • Não idealize as pessoas, porque todo mundo tem defeitos e muitas vezes falham quando querem acertar. Aceitando a natureza das pessoas e não criando altas expectativas em relação a elas, você terá muito menos decepções na vida.
  • Também procure se preservar de relacionamentos competitivos ou dependentes, que acabam por esgotar sua energia em vez de renová-la.
  • Seja sincero e companheiro, mas lembre-se: A amizade é como um jardim – precisa ser cultivada com dedicação, mas sem exageros.
  • E, na posição de amigo, o respeito é fundamental. Como dizia Exupéry, você se torna eternamente responsável por aquilo que cativa!

(*Eliana Barbosa é psicoterapeuta, life coach, escritora e palestrante no campo do autodesenvolvimento e apresentadora em TV e rádio – Contato: eliana@elianabarbosa.com.br)

 

TENHO UM CONVITE PRA VOCÊ: 

ARTE BANNER AGOSTO 2016

 

DE QUEM VOCÊ GOSTA MAIS: Do seu SMARTPHONE ou do seu FILHO?

mãe-e-celular

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Nada melhor do que a tecnologia para facilitar nossas vidas e nos aproximar de amigos e familiares distantes.

Porém, tenho visto com muita tristeza e preocupação como é grande o número de pais que tem deixado de dar a atenção devida aos filhos, porque,  distraídos com seus aparelhos celulares, passam o tempo navegando na internet, publicando fotos, bisbilhotando a vida alheia,  etc…

Vivem mais da aparência do que da realidade.

Imersos nas redes sociais e preocupados em  “cuidar” da vida dos outros, ou aparentar o que não são,  estes pais nem percebem o quanto estão negligenciando os cuidados tão necessários aos seus filhos.

Dias atrás, em um aeroporto em que eu esperava um voo, fiquei observando as famílias…

Vi uma menina de menos de dois anos fugir do seu carrinho enquanto a mãe estava totalmente distraída no celular…

Vi um pai dando respostas rápidas e curtas para os filhos, porque o aparelho parecia bem mais interessante…

Vi pai, mãe e filho cada um  absorto em seu smartphone, como se fossem estranhos…

Ninguém dialoga mais, troca ideias, ou compartilha risadas…

Raro mesmo foi ver um pai ou mãe sem o celular na mão…

No dia-a-dia, são várias as situações em que a atenção às crianças está sendo substituída pelo interesse no smartphone – na hora de acompanhar suas tarefas escolares, nos passeios em finais de semana, no descanso com elas, no momento de amamentar ou das refeições…  Ah… Como isso é lastimável!

E eu me pergunto: Como ficará essa geração de filhos criados sem o “olho no olho”, sabendo o quanto é importante esse contato visual, principalmente na fase da  amamentação?

Como serão os jovens que cresceram sem sentir o interesse verdadeiro de seus pais  por suas histórias, por sua vida, por seus estudos?

O que será da autoestima destes filhos?

Que adultos serão eles, se não aprenderam a se conectar com os entes queridos, cujo exemplo foi de desprezo e negligência?

Por isso, se você é pai, mãe, educador ou cuidador de crianças e adolescentes, compreenda que a sua responsabilidade é bem maior do que você possa imaginar.

Eles precisam do seu escutar atento, do seu toque, e de perceber  seu zelo e interesse.

Isso é fundamental para a sua saúde emocional e mental, preparando-os para relacionamentos bem sucedidos e felizes.

Pense nisso com carinho e, agora mesmo, dê um abraço bem apertado em seu filho!

 (Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos. E-mail: eliana@elianabarbosa.com.br).

 

PARA SABER MAIS SOBRE ESTE TEMA, ASSISTA À ENTREVISTA DO JORNALISTA LUÍS CLÁUDIO FARIA COM O PSICOTERAPEUTA FERNANDO VIEIRA FILHO, NO PROGRAMA “POLÍCIA É NOTÍCIA”

 

 

BANNER PARA HOME

CHANTAGEM EMOCIONAL

 

919afcblw5_8b0f3pjfwv_file

(*Autoria de Eliana Barbosa)

 

Uma das atitudes que mais perturbam os relacionamentos é a chantagem emocional – esta poderosa arma de manipulação com a qual as pessoas mais próximas de você ameaçam, direta ou indiretamente, puni-la se você não fizer o que elas querem ou afirmam que é o certo.

As maiores vítimas dos chantagistas emocionais são indivíduos com baixa autoestima, que pensam que devem agradar a todos, em busca de reconhecimento. Eles não sabem dizer “não”, assumem culpa por tudo e por todos, e, assim, se tornam presas fáceis dos egoístas que só pensam em seu próprio benefício.

Os chantagistas emocionais são bastante perspicazes para saber quais são os pontos fracos de suas vítimas e usam de ameaças, algumas vezes veladas e outras bem claras: É o parceiro que para não se separar de você diz que vai se matar… A filha adolescente que, diante dos limites dos pais, diz assim: “Vocês não me valorizam… Vocês deviam por a mão para o céu por eu não ser uma prostituta ou uma drogada…”  ou aquela colega de trabalho que ao ouvir um “não posso te ajudar agora”, olha pra você com cara de coitada e diz: “Nossa, como você é egoísta…” E eles são tão convincentes que suas vítimas acabam acreditando neles e cedendo e, depois, pagam um alto preço por não terem se posicionado na hora certa.

Deixo aqui um alerta àquelas mães que por não saberem amar com desapego, quando percebem que os filhos vão “bater asas”, e seu “ninho” vai ficar vazio, usam a chantagem emocional para tentar detê-los. Muitas delas adoecem, numa forma inconsciente de mostrar sua fragilidade, o que acaba por deixar os filhos com um enorme e devastador sentimento de culpa.

E que fique claro que para haver chantagem emocional são necessárias pelo menos duas pessoas. Então, se você fortalecer sua autoestima, aprender a dizer “não” sem se sentir culpada, e desenvolver a autoconfiança, os chantagistas emocionais terão que procurar outra pessoa para manipular.

Guarde bem: Quando você toma a decisão da mudança e do crescimento, tudo ao seu redor muda também!

(*Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br)

 

MAIS SOBRE CHANTAGEM EMOCIONAL, COM O PSICOTERAPEUTA E ESCRITOR FERNANDO VIEIRA FILHO, EM ENTREVISTA NO PROGRAMA “POLÍCIA É NOTÍCIA”, COM O JORNALISTA LUÍS CLÁUDIO FARIA
CHANTAGEM EMOCIONAL: Saiba com lidar com este “crime” invisível 

 

BANNER PARA HOME

ADULTOS IMATUROS

(Autoria de Eliana Barbosa*)

Eu te pergunto: Será que você é uma pessoa imatura?

Entenda que maturidade tem a ver com emoção. Se suas emoções são de instabilidade e insegurança, com certeza você está precisando amadurecer – jogar fora a ideia de que tudo pode e deve ser perfeito (pura ilusão) e agir no sentido do feito (ao seu alcance).

Quando você abre mão de algo importante em sua vida para agradar a alguém,  você demonstra imaturidade emocional, medo de ficar sozinho, falta de posicionamento diante da vida, e isso o torna cada vez mais desinteressante aos olhos das pessoas à sua volta.

Por outro lado, quando desenvolve sua inteligência emocional, você deixa as infantilidades de lado, para de fazer “joguinhos” e chantagens com os outros, e passa a ser autor, diretor, e protagonista do filme de sua vida.

Amadurecer é tomar consciência de quem ninguém, a não ser você mesmo, é responsável por sua felicidade e que são suas escolhas que definem a vida que você vai ter.

Portanto, a partir de agora, fortaleça suas emoções, aplacando o medo da solidão e abastecendo-se de amor, para que deixe de atitudes infantis pensando que assim vai conseguir prender alguém ao seu lado.

Em seu lar, escolha criar um ambiente de cooperação, dando um basta na imatura  competição com seu cônjuge e filhos.

Ajude seus filhos a amadurecer, incentivando-os não só aos estudos, mas, principalmente ao trabalho – onde terão que enfrentar patrões exigentes, ouvir muitos “nãos” da vida e aprender a lidar com as frustrações.

Portanto, se você se identificou com esse tema, e se sente imaturo, é hora de  parar de ficar só olhando pra si mesmo e suas vontades, e começar a contribuir com a vida dos outros. Não precisa ser dinheiro, se você não puder… Contribua com sua presença, com palavras de incentivo, com verdadeira intenção de fazer a diferença na vida das pessoas.

Sair do seu “castelo dos sonhos” e ter um olhar para a dor do próximo é uma boa forma de crescer emocionalmente e dar mais valor à própria vida.

(*Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos. Contato: eliana@elianabarbosa.com.br)

Complementando este tema, assista a este vídeo com o psicoterapeuta Fernando Vieira Filho: 

 

 

ATENDIMENTOS 2